terça-feira, 11 de agosto de 2009

Galapagos - O Arco de Darwin

Durante a noite navegamos cerca de 4 horas de Wolf a Darwin, cujo o nome vem de….voces sabem quem. Durante a travessia fomos acompanhados por varias Gaivotas de Cauda Bifurcada (Creagrus furcatus) uma espécie endemica de Galápagos e que snao especializadas em se alimentarem durante a noite. Aproveitei o trajeto entre as ilhas para fotogravar estas aves em ação.

As ilhas de Darwin e Wolf sao primas das outras ilhas do arquipelago. Cada ilha é parte de um unico grande vulcao que se originou no fundo do oceano a cerca de mil metros de profundidade. Através da datação de potassio-argonio encontrado na lava das ilhas descobriu-se que Wolf possui 400 mil anos, e Darwin varia de 900 mil a 1,6 milhoes. Extremamente jovens, em termos geológicos…é claro. Em breve comentarei sobre a geologia do arquipélago.


Agora vamos aos mergulhos. Ancoramos ao lado da ilha, e de frente para o famoso arco de Darwin, onde realizamos 8 mergulhos. O nosso objetivo principal era encontrar o tubarao baleia, e ele nao demorou a aparecer. Descemos juntos a um grupo de golfinhos, nos prendemos as pedras e esperamos. Me sentia em uma arquibancada, assistindo um verdadeiro show. A visibilidade estava em torno dos 20 metros e a temperatura cerca de 23 graus. No azul, tubaroes martelos, tubaroes de galapagos, xareus, atuns, albacoras entre outros simplesmente desfilavam em frente aos nossos olhos. Derepente o guia saiu nadando em direcao ao azul batendo em seu cilindro e nos ja sabiamos o que isso significava….tubarao baleia, o mairo peixe do planteta. Do azul vi uma sombra e esta sombra foi ficando cada vez mais clara ate um gigante de 13 metros aparecer na minha frente. Ele passou tranquilamente e continuou rumo ao azul. Esta cena se repetiu mais 7 vezes, durante os proximos 7 mergulhos em Darwin. Outros tubarões também estavam presentes, como os martelos (Sphyrna Lewini - em cardumes gigantes), o silky (Carcharhinus falciformis) e os grandes tubarões de Galápagos (Carcharhinus galapagensis).
Alem de tudo isso, na parte rochosa submersa do Arco de Darwin encontravamos uma rica diversidade de peixes e invertebrados, tudo com muita cor. Garoupas, peixe trombetas, esponjas, corais, muitas moréias entre outros. Isso sem contar as estações de limpeza por onde passavam os martelos para a remoção de parasitas. O show nao parava nunca.

Ja na ilha de Darwin, mergulhamos com os Leões marinhos. Havia uma pequena colonia, onde encontramos as duas especies de leoes marinhos endemicas de Galápagos, o Leão marinho de Galápagos (Zanophus galapagensis), cujo o ancestral veio do norte, e o Leão marinho de dois pelos (Arctocephalus galapagoensis) , cujo o ancestral veio do sul. Mergulhar com estes animais é sempre uma experiência emocionante. As femeas e filhotes sempre curiosos e brincalhões vinham nos entreter enquanto os macho, cautelosos, patrulhavam o seu território.
São animias muito ageis na agua e não é dificil entender como seus ancestrais chegaram aqui nestas ilhas. As Galapagos nunca estiveram conectadas ao continente, surgiram no meio do oceano, em uma area de grande atividade vulcanica. Por isso, toda a vida que habita estas ilhas tiveram que chegar aqui de alguma forma. Aves voaram, peixes e mamiferos marinhos (como os leos marinhos) nadaram, e os repteis vieram flutuando sobre galhadas que eram levadas pela correntes oceanicas da America do sul até estas ilhas… os primeiros colonos chegaram ha alguns milhoes de ano. E uma vez em terra, sem competidores, e com recursos escassos..comecaram seu longo processo de evolução. Mais nem sempre se pensou assim. Acreditava-se que as espécies haviam sido criadas da forma que são e portanto, eram imutáveis. Darwin provou o contrario, e sua viagem a Galapagos teve um papel importante neste processo de descobrimento. Mais isso é assunto pro próximo post.



3 comentários:

André disse...

Grande Cristian. Muito bom relembrar a viagem no seu blog. Foi uma honra compartilhar essa aventura com a galera. Estou ansioso pelos próximos capítulos :-)
Valeu pela companhia, pela palestra, por tudo... Mas ainda vamos ter que resolver aquela parada da garrafa de rum que ficou faltando. HAHAHA
Abração,
André (Damasceno)

Adara disse...

Olá. Amei suas fotos em especiall Galápagos, estou me organizando p/ ir pra lá no fim do ano que vem.Gosto mto da natureza e dos animais..pirei nas fotos.. me add no msn se possivel adara_sampa@hotmail.com
Obg!!!

Adara Annyele

Ingrid.Starfish disse...

Cristian,
Deve ter sido uma experiencia incrível mergulhar com o tubarão baleia.
Parabéns pela matéria, as imagem são deslumbrantes.
Fica na Paz.
Ingrid Lima