domingo, 9 de agosto de 2009

Correntes que sustentam a vida

Continuando minha jornada pelas Ilhas de Darwin, segui para as afastadas ilhas do norte. Depois de navegar durante toda a noite chegamos pela manha na ilha de Wolf (ou Wenman). O nome em espanhol foi uma homenagem ao geologo equatoriano, Franz Theodor Wolf, ja o ingles, foi uma homenagem ao um Lorde Inglés chamado Wainman (aparentemente a escrita do seu nome sofreu uma adaptacao com o tempo).
Devido ao ceu nublado e a leve garoa, comum nesta época do ano, uma grande massa de pedra, com cerca de 250 m de altura, foi surgindo timidamente no horizonte.
No céu, atobás de patas vermelhas voavam em busca de alimento. Na água, um grande grupo de golfinhos, circulavam o barco. Foi uma bela recepção!
Caimos para o primeiro mergulho e a grande diversidade de vida marinha de Galápagos se revelou ainda mais intensa. No inicio do mergulho um tubarao martelo passou entre o grupo de mergulhadores. Pouco depois avistamos um cardume de arraia chitas. Na parede, Cardumes de martleos, arraias, golfinhos, tartarugas e incontaveis especies de peixes. Ficamos atonitos presenciando o espetaculo., Realizamos 4 mergulhos na ilha, e todos excepcionais. Quanta diversidade! Mas o que sustenta toda esta vida?
Por estar justamente no equador, Galápagos recebe influencia de correntes vindas do norte e do sul (efeito coriolis). Vindo a antantica a fria corrente de Humbold ressurge nas ilhas trazendo muitos nutrientes do fundo oceanico. Do Norte a corrente sulequatorial se junta a corrente do Panama e trazem a Galapagos aguas mais "calientes". Do oeste chega a corrente de Crowell, trazendo aguas ainda mais ricas em nutrientes que ajuda a suportar toda esta biodiversidade. Mais de 500 espécies de peixes tiram proveito desta sopa de plankton e isso faz de Galapagos um lugar realmente especial para os amantes do Mergulho.
São as correntes que sustentam a vida nestas ilhas encantadas.


Recepção, Golfinhos e Atobás de patas vermelhas ( ainda em fase de transição)






Grandes encontros em Galapagos.

Devido a temperatura da agua, não ha recife de corais em Galapagos. Entretanto cabeços de corais podem ser vistos aonde a corrente sul equatorial atua com mais força.
A base de fiscalização do Parqiue Nacional de Galapagos, na ilha de wolf.

4 comentários:

Adair disse...

Cristian,
As fotos estão sensacionais...parabéns!

Edgardm disse...

Cristian,
essa viagem foi sensacional e um grande prazer compartilhá-la com você! Parabéns pelo blog e pelas fotos lindas!
Edgard

Anônimo disse...

perfeito ! parabéns !

Cristian Dimitrius disse...

Obrigado pelos comentários e pela visita!
Grande abraço